top of page

Acerca de

Prêmio Carlos Chagas Filho

A Sociedade Brasileira de Biofísica (SBBf) tem o prazer de anunciar a criação do Prêmio Carlos Chagas Filho que será oferecido anualmente em seu Congresso. Este prêmio tem como objetivo o reconhecimento de trabalhos de grande relevância de jovens pesquisadores brasileiros de iniciação científica e pós-graduação nas áreas de Biofísica de sistemas biológicos, Biofísica molecular e Biofísica celular.

Professor Carlos Chagas Filho

CarlosChagas.jpg

Nosso homenageado, Prof. Carlos Chagas Filho, nasceu em 12 de setembro de 1910 em Botafogo, no Rio de Janeiro. Foi professor, cientista, gestor, diplomata e ensaísta que encontrou grande reconhecimento em âmbito nacional e internacional. Graduado em Medicina em 1931 ele decidiu não trilhar a mesma trajetória de seu pai, o famoso epidemiologista Carlos Chagas, já que seu desejo era de institucionalizar a pesquisa científica na Universidade além dos Institutos de pesquisa como de praxe ocorria.

Com isso, fundou o Instituto de Biofísica da Universidade do Brasil em 1945, hoje conhecida como Universidade Federal do Rio de Janeiro. Neste período cunhou uma frase que representava seu pensamento de uma Universidade contemporânea “...Na Universidade se ensina porque se pesquisa e se pesquisa porque se ensina...”. Durante toda sua trajetória profissional trabalhou pela inserção internacional da ciência brasileira. Ajudou na criação da primeira pós-graduação em Biofísica do Brasil, sendo esta responsável pela primeira tese de doutorado do Brasil. Em relação à Sociedade Brasileira de Biofísica (SBBf), fundada em 10 de setembro de 1936, após um período de recesso, Carlos Chagas Filho teve importante papel em sua reativação, em 1963. Tempos depois, em 3 de março de 1975, promoveu uma reestruturação e dinamização das atividades da SBBf, juntamente com um grupo de professores e alunos de Pós-Graduação do Instituto de Biofísica da UFRJ. Em Assembleia Geral, realizada na segunda Reunião Anual, em 15 e 16 de dezembro de 1977, Carlos Chagas Filho foi eleito presidente de honra da sociedade. Sua pesquisa e sua capacidade de articulação política o projetaram de modo a ser presidente de inúmeras instituições científicas, incluindo a Academia Pontifícia de Ciências do Vaticano (1972) e a Academia Brasileira de Ciências (1964). Foi também Embaixador do Brasil junto à Unesco (1966) e ocupou a cadeira nove da Academia Brasileira de Letras (1974) até sua morte, em fevereiro de 2000.

Critérios de elegibilidade ao prêmio

  1. O aluno e seu orientador têm que estar registrados no congresso e optarem, no ato da submissão de seu resumo, por concorrer ao prêmio;

  2. O proponente e seu orientador deverão ser sócios e estarem em dia com suas anuidades da SBBf;

  3. No ato da inscrição ao prêmio o proponente deverá indicar em qual das três (3) subáreas irá concorrer.

Critérios de avaliação

  1. Os resumos submetidos para concorrer ao prêmio serão enviados a dois (2) consultores Ad hoc;

  2. Três a cinco resumos de cada área serão selecionados para a avaliação final por uma banca composta por três a cinco especialistas previamente selecionados pela SBBf;

  3. As apresentações serão orais e ocorrerão no Congresso da SBBf tendo a duração de 10 minutos com 5 minutos de perguntas por parte da banca;

  4. O melhor trabalho receberá certificado e um prêmio no valor de R$1.500,00. O segundo lugar receberá certificado e um prêmio no valor de R$500,00. Os demais receberão certificado de menção honrosa;

  5. O primeiro, segundo e terceiro lugares ficarão isentos de pagamento da taxa de inscrição no Congresso da SBBf do ano seguinte.

Você sabia?

Que existe O Espaço Memorial Carlos Chagas Filho (EMCCF) que é um museu de Ciência e Tecnologia do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF), na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

O Espaço Memorial é um museu aberto à sociedade! Possui uma equipe multidisciplinar formada por alunos de diferentes cursos de graduação da UFRJ. Possui também uma exposição interativa que conta uma parte da história do IBCCF, que é também uma parte da História da Ciência do Brasil. A ideia é ter diversidade e inclusão! Isso se reflete nas mediações que são realizadas entre a equipe e os visitantes, onde a troca de saberes pode ser vivenciada a cada encontro!

img_3-758x1024.jpg
bottom of page